domingo, 27 de abril de 2014

Ainda sobre pessoas mal educadas....

Este assunto é-me muito delicado, mexe-me com as entranhas....

Antes de estar aqui neste trabalho, de alguma forma sempre trabalhei com clientes. E antes que comecem a imaginar-me à beira da estrada ou agarrada a um pole, esclareço que estou a referir-me a cafés, bares e restaurantes.

Lidar com pessoas é do melhor e é do pior... O que, ao fim de alguns anos, comecei com a célebre frase, i hate people.
Isto, porque o pior das pessoas marca-me de tal forma que as coisas boas quase, repito quase, fica anulado perante tamanha estupidez e desrespeito.

Há dois tipos de pessoas em particular que me irritam neste negócio:

  1. Aqueles que ficam com o cu alapado na esplanada toda a santa tarde e que às 19h se lembram que precisam mesmo mesmo mesmo de entrar e fazer uma compra.
  2. Os que entram com a porta fechada e que dizem que não demoram e que ao fim de 45m perguntam se já estamos fechados...
Há um episódio que me marcou para a vida. Eram 20h15 e um casal ainda se encontrava dentro do estaminé e perguntam à minha colega a que horas fechamos. Ela diz que desde as 19h que estamos fechados e com uma calma descomunal lhe respondem que, e tomem bem atenção: "Ah sim? Bem, mas como amanhã é feriado não faz mal"

Não suporto que as pessoas sejam de tal forma egoístas que não tenham a capacidade, nem que seja por instantes, de se colocar no lugar dos outros. Ora se, assim que bateu as 17h, levantaram o cu das secretárias e foram à vida delas, como raio não conseguem ver que ainda trabalhamos mais 2h que elas e que quando bate as 19h também gostamos de ir às nossas vidas....???

Isto transtorna-me tanto, que os meus piores pesadelos deixaram de ser com os monstros debaixo da cama e sim que as pessoas não param de entrar na loja e já passa muito para além da hora de fecho...

 




10 comentários:

  1. Ai credo!! Onde é que eu já vi isso... Na Casa... Dava vontade de os passar dali para fora a chuto! Foi tão traumatizante que esses pesadelos, de já ser tardíssimo (tipo, quase meia noite!) e as pessoas continuarem a entrar sem fim à vista, foram recorrentes por uns tempos. Acordava num pânico e exaustão total! Blheka! Passei a odiar o Natal :(

    ResponderEliminar
  2. Comooooo te compreendoooo!!! Ainda hoje escrevi sobre atendimento também...as pessoas não se mancam

    ResponderEliminar
  3. Sabes que eu tenho a impressão que algumas pessoas pensam que quem serve o publico não tem vida própria!

    Uma vez respondi ao Yolando Palheta que as 17.30h de sexta feira eu encostava a cabeça a parece e só a retirava na segunda feira de manha. Como as ovelhas.

    Dá vontade mesmo de lhes dar uma lambada!

    ResponderEliminar
  4. mAna. Tu compreendes bem o que sinto... É horrível ser tratado como escravo que só tem é que estar ali de pernas abertas à espera e com um sorriso nas fuças... Ainda acordo de noite assustada com estes pesadelos, mesmo já estando mais tempo no escritório do que no balcão... É o que eu digo, fiquei traumatizada para a vida...

    ResponderEliminar
  5. Nada. Mesmo. As pessoas cada vez estão piores, a meu ver...

    Já lá fui cuscar. Realmente escrito por ti tem um sarcasmo e uma ironia espectaculares... Adorei "espetar palitos no globo ocular"... priceless!!! :)))

    ResponderEliminar
  6. Maria. As pessoas que servem o público só ali estão para isso, sejam que horas forem, estando o estabelecimento encerrado ou não! bahh
    Esquecem-se sempre que são pessoas exactamente como elas e que também têm problemas e dias menos bons, só que como não descarregamos nos clientes, eles pensam que só temos mesmo que aguentar e cara alegre!
    Estão aqui para me servir senão vou a outro lado!!! bahhh
    Os tempos de servilismo já acabaram há muito, gente!!! Mais repeito, sff!

    Opah faço com cada testamento... :)
    É que esta matéria afecta-me mesmo....

    "Yolando Palheta" é o máximo!!! E deve ter ficado de boca aberta quando lhe disseste isso eheheh

    ResponderEliminar
  7. Trabalhar com o público trás acima o melhor e o pior de nós.
    É muito complicado, mas também não é qualquer um que sabes estar atrás de um balcão:)

    ResponderEliminar
  8. Suricate. Verdade!

    No meu caso, há dias em que me apetece virar onça e "espetar palitos no globo ocular" de alguns (como diz Nada) eheheh

    ResponderEliminar
  9. Isso é abuso, é o cúmulo...nem sei como haveria de responder-lhes num caso assim. Ou se calam, ou então se reclamam os clientes fazem queixa ao patrão...xiça

    ResponderEliminar
  10. SuperSónica. Há pessoas muito mal formadas... Aliás, nem deviam permitir que pessoas dessas entrassem em estabelecimentos comerciais sem ser acompanhadas por pessoas bem formadas :)))

    ResponderEliminar

Façam o favor de opinar....